Potência aplicada: Treino com saco de pancada

Na opinião de Bruce Lee, existia uma diferença essencial entre força e potência – Uma diferença que não era apenas semântica. Ele definia força como “a capacidade do corpo de exercer grande força física”.

A potência, por outro lado, ele definia como “capacidade de liberar uma força explosiva para produzir um movimento súbito, rápido, para mover o corpo com esforço máximo”. Ele tbm dizia que “potência envolve velocidade em que a força se expressa”.

Em outras palavras, potência é o casamento da força com a velocidade, e é preciso existir uma quantidade considerável de cada uma caso se esperasse uma boa performance nas artes marciais.

Um dos alunos de Lee, Dan Inosanto, lembrava que ele uma vez lh perguntou: “sabe qual é a diferença, Dan, quando digo que fulano é um lutador forte e q fulando é um lutador potente?” Inosanto fez uma pausa antes de responder: “Não sei qual é a diferença?” E ouviu a resposta: “Um homem pode ser forte, mas, se não souber usar essa força com rapidez, não é potente”.

A explicação de Lee está fisiológicamente correta. Por exemplo, em um esporte como a corrida,alguns treinadores iniciantes descobriram que muitas vezes uma pessoa que tem força para levantar pesos impressionantes na prancha em supino não consegue fazer um bom arremesso de peso.

De acordo com o astro do cinema James Coburn, que foi um dos mais atuantes alunos de Lee, a potência, ou “a força posta rapidamente em ação”, de Lee era quase assustadora de ver:

Eu estava morando em Tower Road. Era uma casa em estilo espanhol, que tinha um pátio, e eu treinava com Bruce ali. Enfim, Bruce apareceu com um saco de pancada enorme e pesado… do tipo que os jogadores de futebol americano usam muito. Penduramos em um ferro em L e usamos para treinar nossos chutes laterais. Eu dei alguns chutes rápidos e Bruce disse: “Está muito volúvel! Tem q se envolver com a técnica!” Quando dei

socos ele disse, “o dedinho sempre vai na frente”-póu! – ele vai lá!” No fim de tudo ele disse: “Tudo bem é assim que se faz” e chutou o saco, que devia pesar entre 45 e 70kg. Na verdade ele fez um buraco no meio do saco! A corrente que o sustentava arrebentou e a coisa saiu voando pelo gramado. Lembro que estava cheio de trapos, que se espalharam por toda a grama. Acho que passei meses catando trapos naquele gramado. Foi uma coisa impressionante de se ver.

Do ponto de vista da física, os fatores envolvidos na geração de potência (P) são força (F), velocidade (V), trabalho (J), distância (d) e tempo (t). A ciência define a potência com a seguinte fórmula:

T= Fd

P= T: t

DELTA de P = Fd: t

d + t = V

DELTA de P = FV

Lee, naturalmente, estava interessado na aplicação da potência do ponto de vista do combate. Ele criou um enunciado de três partes sobre a potência que resumia as áreas que, segundo ele, todos os lutadores sérios deviam levar em conta:

1. Potência no ataque

2. Potência na defesa

3. Potência na combinação

APRENDENDO A APLICAR A POTÊNCIA: O SACO DE PANCADA

Um dos aparelhos de treinamento prediletos de Lee era o saco de pancada. Não é nenhum objeto exótico: costuma pesar cerca de 32kg, é fácil de encontrar em academias de ginásticas e, como não poderia ser diferente, em todos os ginásios de boxe.

Com o saco de pancada, Lee trabalhava a sério para aumentar a potência devastadora de suas técnicas de ataque e chute. Adquirir força com levantamento de peso é uma coisa, mas ser capaz de fazer o corpo aplicar a potência – na quantidade certa, é outra – E exige um treinamento especial. Afinal argumentava Lee, o importante n é saber, é fazer. Até as melhores técnicas do mundo seriam inúteis sem a potência necessária para realizá-las. Certa vez Lee aconselhou os leitores da revista Black Belt a “pendurar um saco de pancada pesado no porão e usar as pernas como usariam as mãos”.

Embora Lee advertisse contra o uso excessivo do saco de pancada, o considerava componente essencial do seu regime de treinamento de potência. Aos iniciantes no treino Lee oferecia o seguinte conselho: “Começar com 3 séries de 50 repetições de cada tipo de soco, e então reuni-las em combinações. Depois trabalhar com chutes individuais e, a seguir, em combinação. Por fim, trabalhar com as mãos e os pés em combinação”. Lee também aconselhava o praticante a treinar com luvas de boxe ou enfaixar as mãos e os pulsos para evitar lesões.

Embora um treinamento repleto de improvisações seja a melhor forma de tirar proveito do saco de pancada, talvez seja útil dar uma olhada em alguns dos programas que Bruce Lee rascunhou. Também incluímos a transcrição de um sessão com saco de pancada gravada em videoclipe no quintal de Lee em Bel Air, em 1968.

Treino de socos no saco de pancada ( segunda, quarta e sexta)

1. Cruzado

2. Gancho

3. Cruzado descendente

4. Combinações

Treino de soco frontal ( combinação) no saco de pancada

1. Um – dois

2.Um – dois e gancho

3. De direita no corpo – mandibula direita – mandibula esquerda

4. Um gancho cruzado

5. Direto alto/baixo

Treino de chutes no saco de pancada ( terça, quinta e sábado)

1. Chute lateral – Direita e esquerda

2. Chute gancho – Direita e esquerda

3. Chute giratório – Direita e esquerda

4. Golpe frontal com a perna de trás – Direita e esquerda

5. Chute com o calcanhar – Direita e esquerda

Uma das sequencias de socos no saco de pancada ( treinamento no quintal Bel Air, 1968)

1. Frontal longo com a direita (alto)

2. Gancho de direita (meio)

3. Cruzado de esquerda (alto)

4. Gancho de direita (alto)

5. Jab de direita ( baixo – na volta do saco)

6. Falso jab de direita (médio)

7. Gancho de esquerda (alto)

8. Gancho de direita (médio – na volta do saco)

9. Cruzado de esquerda (alto)

10. Frontal de direita (alto)

11. Gancho de esquerda (alto)

12. Gancho de direita (alto)

13. Gancho de esquerda (alto)

14. Gancho de direita (médio)

15. Gancho de esquerda (médio)

16. Gancho de direita (alto)

17. Cruzado de esquerda (alto)

18. Gancho de direita (alto)

19. Jab de esquerda (alto)

20. Gancho de direita (alto)

21. Cruzado de esquerda (médio)

22. Gancho de direita (médio)

23. Cruzado de esquerda (alto)

24. Gancho de direita (alto)

25. Bruce recua, usando o trabalho de pés para evitar ser atingido no retorno do saco. Deixa que balançe em sua direção e depois se esquiva totalmente. Na volta detém o balanço do saco com o cotovelo direito, agarrando-o por baixo, depois o suspende para simular um jab de direita e então da um passo a frente e lança um cruzado de esquerda. (Quando a mão esquerda faz contato com o saco, Bruce mantém a perna direita a frente. O impulso provém da torção dos quadris da direita para a esquerda: a perna esquerda fica quase perfeitamente reta.)

26. Gancho de direita (alto)

27. Gancho de esquerda (alto)

28. Gancho de direita (alto)

29. Detém o balanço do saco, volta a posição de guarda e dispara um frontal de direita.

30. Na volta do saco, Bruce usa o trabalho de pés para recuar e não ser atingido. Assume rapidamente a posição de guarda, com grande percepção das ondulações do saco, e dispara um frontal de direita (alto)

31. Cruzado de esquerda (alto)

32. Frontal de direita (alto)

Como podemos ver, Lee usava o saco de pancada para aperfeiçoar diversas técnicas de artes marciais ( e controlar seus resultados) , bem como para aliviar quais pontos de apoio e princípios cinesiológicos tinham mais probabilidade de resultar em potência. Segundo seu antigo sócio, Raymond Chow, Golden Harvest Studios de Hong Kong, Lee “estudava as artes. Ele as trabalhava de verdade para descobrir como se formava cada golpe e como seria possível torná-lo mais potente.”

Lee achava que o saco de pancada era valioso não só para desenvolver a potência como também para aprimoar a coordenação. Treinar com o saco ensinava a chutar no momento exato e a distância correta para tornar o golpe o mais potente possível.

Fonte: OBJKD
https://www.facebook.com/OBJKD

Imagem

Postado por: Vinícius Lee

Um comentário sobre “Potência aplicada: Treino com saco de pancada

  1. Anônimo

    todos os talentos de artes maciais estava nas maos de bruce lee, e ele soube usar como nenhum outro artista marcial.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s