Mais uma vez Jon Jones, lutador de MMA fã do Bruce Lee, defende o cinturão dos meio-pesados.

No UFC 172 do dia 27 de abril, o brasileiro Glover Teixeira tentou durante cinco rounds, mas não conseguiu ameaçar o campeão – que administrou o duelo, encaixou mais golpes e manteve o cinturão nos EUA

Glover Teixeira foi um adversário difícil, mas não conseguiu desbancar o principal lutador de MMA da atualidade. O mineiro de 34 anos fez um bom combate contra Jon Jones, mas acabou sendo derrotado por decisão unânime dos jurados na luta principal do UFC 172, na madrugada deste domingo, em Baltimore (EUA). Jones, de 26 anos, conseguiu defender seu título pela sétima vez, mas novamente precisou aguardar a pontuação final para comemorar – assim como na luta anterior, contra o sueco Alexander Gustafsson, ele brilhou em poucos momentos e não conseguiu a finalização ou o nocaute. Glover não esteve perto de ser liquidado, mas também não conseguiu ameaçar de forma mais contundente. Jones mereceu a vitória, mas não foi tão espetacular como em ocasiões anteriores.

O brasileiro começou bem a luta, tomando a iniciativa e impedindo que Jones ditasse o ritmo do combate. O americano conseguiu fugir dos golpes mais poderosos do desafiante, mas também não conseguiu acertar o brasileiro de forma decisiva. Depois do equilíbrio do primeiro assalto, Jones passou a arriscar mais, tentando chutes e joelhadas. Glover reclamou quando o campeão colocou o dedo em seu olho enquanto tentava manter o oponente à distância. Sua principal dificuldade era com a altura e envergadura superiores do americano, que quase sempre escapava do raio de ação do brasileiro. No terceiro round, o equilíbrio continuou, mas o detentor do título conseguiu machucar o desafiante com cotoveladas e jabs, abrindo um corte no rosto de Glover.

O combate seguiu da mesma forma no quarto round, com Jones sempre tentando atingir o mineiro ao pressioná-lo contra a grade. Com o americano em vantagem nos pontos, o brasileiro iniciou o último assalto precisando de um nocaute ou de uma finalização para conquistar o título – era tudo ou nada para Glover. Mas Jones só administrou a vantagem, mantendo a distância – e com direito a algumas provocações nos segundos finais, confirmando a reputação de lutador arrogante que o acompanha. “Ele não é um lutador muito versátil”, desdenhou o americano. “Esse cara é muito duro e merece ser o campeão”, elogiou o brasileiro, que também contou ter machucado o ombro no decorrer do combate. “Fiz o meu melhor”, completou Glover – que, apesar da derrota, foi aplaudido na Baltimore Arena.

Favoritismo – Com apenas uma derrota na carreira – e que, para muita gente, nem sequer conta como revés, porque ele foi desclassificado por ter desferido golpes ilegais –, Jon Jones chegou para sua sétima disputa de cinturão como favorito absoluto, com vantagem de 5 para 1 nas bolsas de aposta de Las Vegas. Nove participantes do card do UFC 172 foram ouvidos pelo site americano MMA Junkie sobre a luta principal da noite e todos disseram que o campeão manteria o título. O brasileiro, porém, achava que seria capaz de destronar o dono do cinturão – afinal, chegava para o combate embalado por uma série de nada menos de vinte vitórias consecutivas, com pouco mais de nove anos de invencibilidade. Essa marca enfim caiu, mas Glover continua com um cartel excepcional no MMA. No UFC, foi sua primeira derrota.

Com o resultado desta noite, o próximo adversário do campeão já está definido: caso não ocorra nenhum contratempo, ele será o sueco Alexander Gustafsson, que ficou perto de derrotar Jon Jones no UFC 165 e ganha mais uma chance de conseguir o cinturão. Não há data prevista para a tão aguardada revanche, mas o presidente do UFC, Dana White, já havia prometido a disputa de título a Gustafsson, que vem de vitória sobre Jimi Manuwa, em Londres. A fila também inclui o vencedor de um duelo entre Daniel Cormier e Dan Henderson, que lutam no UFC 173. O Brasil tem outra oportunidade de conquistar mais um título do UFC (atualmente soma dois, nas mãos de Renan Barão e José Aldo) em 5 de julho, quando Lyoto Machida enfrentará o americano Chris Weidman pelo cinturão dos médios.

Fonte: Veja

Imagem

Postado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s