“O Besouro Verde”: Quando Bruce Lee foi chamado

William Dozier, decidira investir no sucesso de Batman e lançou um seriado baseado na antiga novela radiofônica “O Besouro Verde”.

Bruce recebeu, então, a oferta para representar o guarda-costas e motorista oriental do herói Britt Reid, “Kato”. — “Sabem como obtive esse papel? — diria Lee mais tarde ao jornalista Jack Moore, entre lacônico e sarcástico — O nome do herói da série era Britt Reid e eu era o único chinês em toda a Califórnia que podia pronunciar o nome Britt Reid, eis porquê!” Nessa época, Bruce Lee abria um terceiro Jun Fan Institute, em Los Angeles, deixando o de Oakland sob a orientação de James Lee. “O Besouro Verde”, no qual fora permitido a Bruce Lee demonstrar apenas uma pequena quota de Kung Fu, correu por todo o território dos Estados Unidos como uma série “medíocre”; porém o personagem “Kato” tornou-se um herói entre as crianças e estourou mais tarde em popularidade no Oriente.

Referindo-se a seu desempenho — muito formal — nesse seriado americano, comentou Lee à Rádio de Hong Kong: — “Quando fiz “O Besouro Verde” conforme olhava a meu redor via uma porção de seres humanos, mas ao olhar para mim mesmo percebia que eu era o único robô entre todos… porque não estava sendo natural!” Embora insatisfeito com sua participação nessa série de TV, a performance de Bruce como “Kato” granjeou-lhe muito prestígio no mundo das Artes Marciais… — “Eu poderia ter feito uma fortuna durante a apresentação do seriado, pois fui abordado insistentemente por vários homens de negócio que me propunham abrir uma cadeia de escolas “Kato – Defesa Pessoal”, todavia recusei. Não achei que seria a coisa certa a fazer visto meu ensino ser de cunho estritamente pessoal.” — afirmou Lee mais tarde.

Realmente, mais importante para Bruce do que impressionar aos homens de negócio do mundo das Artes Marciais, foi o enorme sucesso popular que “O Besouro Verde” alcançou em todo o Oriente. Dublado em Mandarim, a série bateu todos os recordes de audiência em Singapura e nas Filipinas. “Kato” tornou-se um herói para o público oriental e os primeiros pares de Nunchaku — os bastões de luta que Bruce usou pela primeira vez no seriado — já se tornavam a marca registrada de seus filmes, começando a aparecer em forma de brinquedo nas mãos dos moleques de rua de Hong Kong. Servindo-se de tal êxito, a 20th Century Fox, com o intento de negociar seu seriado no Oriente, promoveu uma turnê publicitária e Bruce viu-se solicitado por repórteres, entrevistas e demonstrações que o lançaram em pleno êxito praticamente da noite para o dia. No show de TV “Enjoy Yourself Tonight” Bruce encerrou uma demonstração de Kung Fu partindo 5 tábuas, de uma polegada cada, pendentes em sua frente e 8 tábuas, de duas polegadas cada, unidas por uma fita adesiva, feitos que quase nenhum artista marcial se arriscaria a executar em público. Entre a plateia estava o produtor Raymond Chow buscando por um talento para sua recém-formada companhia cinematográfica Golden Harvest.

11760100_877172645670951_6558181726072906954_n

Postado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil

Um comentário sobre ““O Besouro Verde”: Quando Bruce Lee foi chamado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s