Comentários de Bruce Lee sobre o Caminho Marcial – 10/10

Arsenal de Armas do Jeet Kune Do

Chutes do JKD partindo da guarda direita:

Chute Lateral
Chute Lateral Baixo (Canela/ Joelho e Coxa)
Chute lateral simples na canela ou joelho
Chute lateral simples na coxa ou costela
Chute lateral paralelo (costela, rins)
Chute lateral direito na cabeça
Chute lateral em ângulo alto (esquerda na frente)
Chute lateral em ângulo baixo (esquerda na frente)
Chute Lateral ascendente/superior (Plexo solar, cabeça)
Chute lateral esquerdo invertido

Chute lateral com sobrepasso
Chute lateral pulando
Chute lateral deslizando
Chute lateral com sobrepasso recuando
Chute reto frontal
Chute frontal alto com a direita
Chute frontal médio com a direita
Chute frontal baixo com a direita
Chute com a direita com a guarda esquerda na frente (“Tai-Tip” Muay Thai)
Chute de JKD na virilha
Chute direito subindo (joelho / pulso)
Chute reto recuando
Chute “Gancho”
Chute alto simples com a direita

Chute baixo simples com a direita
Chute gancho alto invertido
Chute gancho médio invertido
Chute gancho baixo invertido
Chute gancho com sobrepasso com a direita
Chute gancho invertido sobrepasso com a esquerda
Chute gancho pulando
Chute gancho com sobrepasso recuando
Duplo gancho com o da frente
Três varreduras com os pés

Chute Giratório
Chute giratório alto com a esquerda
Chute giratório baixo com a esquerda
Chute giratório médio com a esquerda

Chute giratório pulando
Chute giratório recuando

Chute com o Calcanhar
Chute alto simples com o calcanhar direito
Chute médio simples com o calcanhar direito
Chute baixo simples com o calcanhar direito
Chute com o calcanhar direito em sobrepasso
Chute invertido com o calcanhar direito (com a guarda esquerda na frente)

Chute “coice”/ Reto Invertido

Chute invertido alto com a esquerda
Chute invertido médio com a esquerda
Chute invertido baixo com a esquerda
Chute invertido em ângulo esquerdo alto
Chute invertido em ângulo esquerdo médio
Chute invertido em ângulo esquerdo baixo
Pisão cruzado invertido
Chute invertido com sobrepasso recuando

Imagem

Técnicas de mão do JKD

Jab de dedo com a guarda da frente

Cruzado de Direita

Alto
Médio
Baixo
Curto ajustado
Solto
Subindo

Socos com direita na frente

Alto
Médio
Baixo
Duplo
Inclinado de direita
Inclinado de esquerda

Direto de Esquerda

Alto
Médio
Baixo
“Overhand” (Brasil: “Mata-Cobra”)
Gancho de esquerda

Swing de Direita

Com a Palma
Com o Punho
Soco invertido com a esquerda
Jab de dedo abanando

Gancho

de Direta
Invertido de esquerda

Ponto Pivô

Pivô de esquerda
Antebraço

Soco invertido (“back fist”)
Cotovelo

Soco de Direita Ivertido (Right Back Fist)

Alto
Médio
Baixo
Reverso

Imagem

Armas Nocauteantes Adicionais do JKD

Cotovelo

Cotovelada alta esmagando com a direita
Cotovelada baixa esmagando com a direita
Cotovelada direita esmagando a esquerda
Cotovelada direita esmagando a direita
Cotovelada direta esmagando por dentro
Cotovelada direita esmagando por trás
Esquerda invertida pra cima esmagando
Esquerda invertida pra baixo esmagando
Circular de esquerda com a guarda direita
Circular de esquerda com a guarda esquerda
Cotovelada por dentro circular esquerda
Cotovelada esquerda de costas
Golpe com o pivô do cotovelo

Joelho

Estocada de direita pra cima
Estocada de direita por dentro
Estocada de esquerda pra cima invertido
Estocada de esquerda por dentro invertido

Cabeçada

Cabeçada de frente
Cabeçada de esquerda
Cabeçada de direita
Cabeçada de costas

Imagem

Arremessando, abordando, travando, e asfixiando

Arremesso de gancho (soto) com ou sem arrastar o braço
“Rodo” com o pé esquerdo (guarda direita e esquerda)
“Rodo” com o pé direito (guarda esquerda e direita)
Chute de costas (guarda esquerda e direita)

Guilhotina em pé

Torção do pé ou segurada do dedo do pé (em posição esquerda e direita)

armação de Single-leg e rasteira (em pé ou deitado) – chave de perna (single leg lock).

armação de double leg – double-leg e torção da coluna.

Chaves comuns

Chave de axila do lado de fora (posição esquerda e direita)
Chave de pulso A e B (A = chave de pulso cruzado/ B = chave de pulso com o cotovelo)
Chave de braço deitado (depois de lançado gancho)
Chave de pulso invertido (chave de braço duplo)

Os primeiros aglomerados marciais de Bruce Lee (em uma configuração)

Instinto primitivo natural
A técnica – Uma mistura natural de quietude com uma súbita, violenta destruição / O chute triplo (talvez não)
Tempo determinado de Bruce Lee
Pancada no corpo do oponente

Nota: Depois de uma dispersão rápida do agressor, configurar cada oponente separadamente para cada técnica espetacular.

Estrangulamentos

Estrangulamento pela retaguarda
Estrangulamento inclinado
Estrangulamento lateral

Táticas “sujas”

Puxão de cabelo no “infighting” (para controlar)
Pisão no pé no “infighting” (para causar dor)
Beliscão (dor) ou puxão de orelha (controle)
Apertão na virilha

Imagem

Organização Brasileira de Jeet Kune Do (OBJKD)
http://www.objkd.com.br/
https://www.facebook.com/OBJKD

Postado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil

Comentários de Bruce Lee sobre o Caminho Marcial – 9/10

Sobre o porquê que o homem é sempre mais importante do que qualquer estilo estabelecido.

O homem está sempre em processo de aprendizagem. Considerando que o “estilo” é uma conclusão, estabelecido e solidificado em alguma coisa, entende? Você não pode fazer isso, porque você aprende que a cada dia crescem em uma medida e envelhecem.

O Caminho sem trilha

Quando há uma maneira, é aí que reside a limitação. E quando há circunferência, que prende e se armadilha, ele retém; e se ele retém há ausência de vida.

O homem está em constante crescimento. Quando ele é obrigado, por um padrão de conjunto de ideias ou uma maneira de fazer as coisas, é quando ele para de evoluir.

A melhor arte é a não-arte. A melhor forma é a não-forma.

No cultivo da arte marcial deve haver uma sensação de liberdade. A mente condicionada nunca é uma mente livre.

Condicionamento é para limitar uma pessoa, no âmbito de um sistema particular.

Se comprometer com um estilo tradicional de arte marcial é o caminho do artista marcial irracional, escravizado, mas inspirar-se na arte marcial tradicional e alcançar novas alturas é o caminho do gênio.

Estou te dizendo que é difícil ter uma rotina ensaiada para se encaixar num ritmo quebrado!

Rotinas ensaiadas não têm a flexibilidade necessária para se adaptar.

Jeet Kune Do não é um método de concentração ou meditação. É ser. É uma experiência, uma forma que não é um caminho.

Imagem

Puro Ser

Jeet Kune Do é a consciência do ser puro (além de sujeito e objeto), uma compreensão imediata do ser em sua “sem maneira de ser” e “sem semelhança” (não particulariza a realidade).

A mente é uma realidade última consciente de si mesmo e não é a sede de nossa consciência empírica – por “ser” a mente em vez de “ter” a mente (“não mente e não-mente”, “sem forma e sem-forma”) .

Converge com tudo o que é.

Não a procure, pois ela virá quando menos esperava.

Pensamentos aleatórios sobre JKD

Meu JKD é qualquer outra coisa…cada vez mais eu tenho pena dos artistas marciais que se cegam na parcialidade e ignorância.

No qual tudo isso equivale

A menos que haja outro grupo de seres na Terra que são estruturalmente diferentes de nós, não pode haver um estilo diferente de lutar. Por que isso? Porque nós temos duas mãos e duas pernas. A coisa mais importante é, em como nós podemos usá-las ao máximo [Potencial? Isso nos leva a estudar nossos egos] em termos de [O potencial] trajeto [nossas armas podem ir além. E uma vez que nós analisamos aquilo, nós descobrimos aquilo] eles podem ser usados em linhas retas, linhas curvadas, para cima e redondas.

O [linha circular, por exemplo] pode ser lento mas, dependendo das condições, por vezes, pode não ser lento. E em termos de pernas, você pode chutar alto, em linha reta – a mesma coisa, certo? [Você está se estudando] fisicamente, então, [que conduz] você pergunta a si mesmo: como eu [aprender a fazer as minhas armas se tornarem maximamente eficiente] pode muito bem se uma maneira coordenada? Bem, isso significa que você tem que [treinar como] um atleta – com corrida e todos os ingredientes básicos. E depois de tudo isso, você [deve] perguntar, como eu posso honestamente me expressar neste momento? E ser você mesmo, quando você bater é porque realmente quer dar um soco – e não tentar dar um soco [com medo de ser atingido] ou para evitar ser golpeado, mas ser realmente ele e se expressar. Agora, isso para mim é o mais importante. Ou seja, como no processo de aprender a usar o meu corpo posso vir a me entender?

O problema é que as circunstâncias devem ditar o que você faz. Mas muitas pessoas estão olhando para “o que é” a partir de uma posição de pensamento “que deveria ser”

O espaço criou entre “o que é” e “o que deveria ser”. Total consciência do agora e não o silêncio disciplinado.

Cada vez mais eu acredito em [o fato de] que você tem duas mãos e duas pernas, e a coisa toda consiste em como fazer bom uso de si mesmo – e isso é tudo.

Imagem

PRINCÍPIOS E ESTRATÉGIAS

A arte da Defesa Ofensiva

Embora seu estilo deva ser uma combinação de ataque e defesa, muitas vezes eu saliento que o ataque deve ser o mais enfatizado. Isso não significa que devemos descuidar da defesa, na verdade, como o leitor vai perceber mais tarde, em cada ataque do Jeet Kune Do, a defesa também é soldada para formar o que eu chamo de “Defesa Ofensiva”.

Atacando, você nunca deve ser indiferente. Sua preocupação principal está com a execução correta e mais determinante de seu ataque. Você deve ser como uma mola de aço pronta na menor abertura para definir a carga explosiva de seu ataque dinâmico.

Todo o ataque que você fizer deve ser penetrado, perturbando seu oponente e seu ritmo e trazendo pressão em sua moral.

Lembre-se que suas mãos não são um machado (a imagem comum hoje em dia) para cortar o seu adversário pondo-o ao chão. Ao contrário, eles são as chaves para desbloquear a defesa do seu oponente, e um bloqueio diferente exige uma solução diferente.

É fácil aprender a mecânica dos ataques, porém aplica-los em tempo certo(“timing”) no oponente e na distância correta, leva-se muita prática.

Assim, para que um ataque seja bem sucedido requer apropriados conceitos com o adversário. Para atacar corretamente, você deve ter um senso de timing com o adversário, um bom senso de distância entre você e ele, bem como a aplicação certa de velocidade e ritmo com as reações de seu adversário.

Não há nenhum truque eficaz para parar um ataque simples devidamente cronometrado, e lembre-se sempre que a melhor técnica, no ataque ou na defesa, é a realizada de forma simples e devidamente executada.

“Defensivo é ofensivo, ofensivo é defensivo” é uma frase dita por muitos sistemas. Mas, olhando de perto, todos esses sistemas dedicam-se em um bloqueio passivo e, em seguida, um ataque ativo. Embora o desvio agressivo seja usado ocasionalmente no Jeet Kune Do, a melhor defesa ainda é o soco ou o chute.

Imagem

Defesa agressiva

Chute de interceptação no joelho/canela da frente.

Quando seu oponente te ataca, ele tem que vir até você. A ação dele (de vir até você) oferece a aplicação da teoria do ataque cedido na seção prévia de usar o mais longo contra o mais perto. Quando seu oponente avança em sua direção, ele oferece-lhe o seu “alvo de avanço” que são sua canela e joelho. Antes de seu ataque, no meio, você pode pará-lo com um chute e verificar o seu ataque.

Figura 1 – A e B voltadas uma para outra.

Figura 2 – A consciência é o mais importante para o sucesso de qualquer acerto do chute de interceptação, por meio dele é mais fácil, permitindo que o defensor tenha mais tempo devido à distância, já no chute entre ele e seu adversário. O segundo A é um ciente do ataque inicial de B, A atira imediatamente o chute de interceptação na canela / joelho enquanto faz a esquiva com as costas para ter mais poder e segurança.

Chute Lateral (side kick)
O mais longo de todos os chutes, sendo os chutes laterais servindo como uma forte arma defensiva, especialmente contra todos os ataques de mão, chutes giratórios ou chutes desferidos da guarda traseira.

O Chute Gancho (hook kick)
Um bom chute de contra-golpe, especialmente contra ataques de mão.
Finger Jab (“Jab” de dedo)
Usando “Footwork”

Imagem

Fatores da defesa agressiva adicionais que todos os artistas marciais devem considerar

Defesa alta interior
Defesa alta exterior
Defesa baixa interior
Defesa baixa exterior

O Elemento da Defesa Ofensiva

Jeet Kune Do significa defesa ofensiva.

Todo atacante tem que ter dentro de si um toque de jogador. Nunca ataque meio afinco, penetre, preocupe-se somente com a execução correta e mais determinada do seu ataque.

Pontos da Defesa Ofensiva

Use o mais longo (arma) contra o mais próximo (alvo).
Comece com as pernas, quando a abertura da guarda atravessada, então use as mãos.

Faça ataques indiretos (fake), finta em cima e ataque embaixo (isso não é sempre uma regra), não faça golpes repetitivos e padronizados, pois assim o oponente saberá o tempo do golpe.

[Pela defesa, todos os meios de frustrar e punir liderança de ataque do oponente]

Não significa necessariamente que o homem atacando vai “pousar” o chute ou soco.

A prevenção bem sucedida de um golpe apresenta na maioria das vezes, a oportunidade para um contra-ataque.

A melhor defesa é não deixar o ataque ser iniciado, manter o oponente continuamente na defensiva.

Defesa Agressiva – cada movimento defensivo deve ser acompanhado por um contra-ataque ou deve ser imediatamente seguido por um contra-ataque.

Gung fu não é primariamente defensiva, mas indica que o conhecimento desta arte resulta em uma pessoa ser capaz de se defender.

Isso não significa trocar socos, nada tão bruto.

Princípios

A defesa tardia é conforme sua ousadia.

Armas e Alvos

Existe um único princípio básico de Defesa Pessoal: Você deve aplicar a arma mais eficiente o quão cedo possível, ao ponto mais vulnerável de seu inimigo. Você encontrará neste diagramas nota mostrando as armas mais eficazes dado a você pela natureza e os pontos mais vulneráveis do corpo.

Imagem

Organização Brasileira de Jeet Kune Do (OBJKD)
http://www.objkd.com.br/
https://www.facebook.com/OBJKD

Postado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil

Comentários de Bruce Lee sobre o Caminho Marcial – 8/10

Jeet Kune Do e o Boxe Tailandês

Claro, é um pouco parecido com boxe tailandês, exceto que se você estiver num combate real, nunca haverá um “round três”. Alguém já estará caído no chão.

Arte marcial não deveria ser passada indiscriminadamente. Até agora, eu possuo apenas três assistentes ensinando por mim quando eu não posso estar presente. Taky Kimura, um amigo e assistente de qualidade (e o mais capaz pupilo/professor) por mais de dez anos, ensina ocasionalmente em Seattle. James Lee, um ex-instrutor de gung fu, fechou sua escola e possui um clube em Oakland. E Dan Inosanto ensina como um hobby aqui em sua casa no sul da Califórnia. Tanto Taky quanto James são conhecedores do sistema chinês (de Wing Chun) porque eles me conheceram num estágio mais primário de desenvolvimento e, consequentemente, sempre que eu os encontro, procuro liberá-los de um Caminho para que possam percorrer o caminho sem caminho. Dan, um profissional dedicado, conheceu-me no meio de minha evolução e tem menos treino que James e Taky. Durante os últimos dez anos, a arte marcial chinesa tem ocupado grande parte de meu tempo, ainda que agora eu esteja num novo campo, que é a o campo de interpretação. Meus feitos em artes marciais são bem satisfatórios e a palavra Chinês tem cumprido um enorme papel no ciclo da arte marcial pelo fato de que todos os três atuais campeões estadunidenses de caratê estão estudando sob minha orientação [Chuck Norris, Joe Lewis e Mike Stone].

Eu perdi a fé nas artes clássicas chinesas – ainda que eu chame a minha de chinesa – porque todas as artes, basicamente, são produto do conceito de saber nadar em terra firme; até mesmo a escola de Wing Chun. Então a minha linha de treinamento é mais focado na eficiência da briga de rua onde tudo vale; usando capacete, luvas, protetor para torso, caneleiras e joelheiras etc. Pelos últimos cinco anos, tenho treinado o mais difícil e com um propósito: não apenas efetuar um treinamento de dissipação no ar.Eu nomeei meu estilo de Jeet Kune Do. A razão para eu não permanecer no Wing Chun reside sinceramente no meu sentimento de que o meu estilo tem mais a oferecer no que se refere a eficiência.Para me alcançar, você deve se mover até mim. Sua preparação de ataque me oferece uma confiança direcional para interceptar você.

Eu nunca parei de estudar e de praticar artes marciais. Enquanto eu traço a fonte e a história da arte marcial chinesa, a seguinte questão sempre me aparece: agora que cada linhagem chinesa de gung fu possui a sua própria forma, seu próprio estilo estabelecido, eram essas as intenções verdadeiras do fundador? Eu penso que não. Formalidade pode ser um obstáculo ao progresso; isto é aplicável a qualquer coisa, incluindo Filosofia.

O fundador de qualquer linhagem chinesa de gung fu deve ser mais engenhoso do que o homem comum. Se o legado dele não for carregado por discípulos de mesma engenhosidade, as coisas apenas de formalizarão e ficarão presas num beco sem saída; assim, rompimento e progresso serão conquistas quase impossíveis.

ImagemNem formalidades nem linhagensÉ este entendimento que me faz desistir de tudo que eu aprendi antes sobre formas e formalidade. Na verdade, eu nunca quis dar um nome para o tipo de gung fu chinês que eu inventei, mas mesmo assim eu o chamei de “Jeet Kune Do” por conveniência. No entanto, quero enfatizar que não existe linha de distinção clara entre Jeet Kune Do e qualquer outro tipo de Gung Fu. Eu me oponho fortemente com a formalidade, e com a ideia de ramificações distintas. Insisto mais uma vez, eu não criei ou tenha inventado qualquer tipo de arte marcial. Jeet Kune Do é derivado do que eu aprendi, mais a minha avaliação dele. Assim, meu Jeet Kune Do não se limita por qualquer tipo de artes marciais. Pelo contrário, dou boas-vindas a todas ela para que, como o Jeet Kune Do possa estudá-las e melhorá-las.Desta vez eu interceptado sua tensão emocional. Você vê, no simples ato de socar – desde a cabeça até o punho, quanto tempo é perdido!Jeet Kune Do usa todos os modos, mas não é rotulado por nenhum e, igualmente, usa qualquer técnica ou meios que sirvam à sua finalidade. Eficiência é qualquer coisa que conte.Jeet Kune Do se ajusta ao seu oponente, não há nenhum caminho, ego ou meta.Jeet Kune Do primeiro se preocupa com a sua experiência e não com seus modos de expressão.Como um artista marcial, eu ainda pratico diariamente. Eu treino meus alunos e amigos duas vezes por semana. Não importa se eles são pugilistas ocidentais, estudantes de Tae Kwon Do, ou “Wrestlers”, vou treiná-los enquanto neles houver simpatia e não ficarem tensos. Desde que comecei a praticar de forma realista em 1966 (protetores, luvas, etc), eu sinto que eu tinha muitos preconceitos antes, e eles estão errados. Então eu mudei o nome da essência do meu estudo de Jeet Kune Do.

Jeet Kune Do é apenas um nome. A coisa mais importante é evitar ter preconceito no treinamento. Embora o princípio de boxe é importante, praticidade é ainda mais importante.

A verdadeira observação começa quando a pessoa estiver distinta de padrões fixos.

Liberdade de expressão acontece quando a pessoa estiver além dos sistemas.

Um estilo é uma resposta classificada à pessoa, é uma escolha inclinada.

A verdade não pode ser estruturada ou limitada.

Lembre-se que um artista marcial não é simplesmente um expoente de algumas proezas físicas. Quando ele amadurecer, vai perceber que seu chute lateral realmente não é tanto uma ferramenta para conquistar o seu adversário, mas um ferramenta para explodir através do seu ego e todas as loucuras. Toda a formação que está em volta dele, para ser um homem completo.

A fim de lidar com o que é, é preciso ter a consciência e a flexibilidade do estilo sem estilo. Quando eu digo “estilo sem estilo”, quero dizer, um estilo que tem a totalidade sem parcialidade, em suma, é um círculo sem circunferência onde cada linha concebível está incluída.

Porque, afinal, o adversário é capaz de jogar todas as linhas (em todos os tipos de ritmo quebrado) e se é parcial apenas para lidar com a reta, então ele vai correr em atrito com apenas a linha certa que vai estragar sua reta linha. Vamos lembrar da palavra relacionamento: Para fazer uma técnica é estudar a si mesmo em ação com o adversário, que é o relacionamento.

Como na terra podemos verdadeiramente compreender e sentir o relacionamento se apenas seguirmos a uma linha reta – aqui nós temos apenas o isolamento em uma ideia fechada de uma linha reta, como uma ideia não importa o quão nobre, concentra-se apenas em um aspecto parcial de combate e é justo com o adversário através de uma tela de resistência. É verdade que uma linha reta é definitivamente importante, tomar o pêndulo – a fim de balançar para um lado (o lado favorecido), você precisa iniciar o movimento do outro lado. Por que estamos isolados fora de um lado? Na verdade, por que não olhar para um balanço contínuo como um todo!

A fim de lidar com o que “é”, deve ser equipado com a flexibilidade da linha e encaixar a cada momento, dependendo do que está sendo dado. Tendo as duas metades de um todo, que é a reta e a curva, podemos realmente ter a consciência sem escolha e consciência sem escolha pode levar à reconciliação dos opostos em uma compreensão total de combate em sua busca. Assim, no estágio mais elevado, um está no centro de um círculo e lá ele fica enquanto “sim” e “não” perseguem um ao outro ao redor da circunferência. Pode-se conseguir isso, porque ele abandonou todo pensamento de impor um limite ou tomar partido, ele descansa em uma intuição direta, no qual estará retornando à liberdade original.

Imagem

Combate e Instrução
A instrução deveria incluir os “sparrings” e como, também, o treinamento técnico. Deveria ser dado todo treinamento necessário para cada golpe antes de entrar em um novo estudo.
Como é executado
Porque é executado
Quando é executado
Jeet Kune Do – não é uma arte de massa.De minha arte – Gung Fu e Jeet Kune Do – apenas um dos 10 mil pode lidar com isso. É a arte marcial. Completa arte dos ataques ofensivos. É bobagem pensar que quase qualquer um pode aprender. Não são realmente formas contemporâneas de arte que eu ensino. Principalmente o que eu trabalho com – ataque marcial. É realmente uma expressão rítmica suave de quebrar a cara do outro antes que ele bata em você, com qualquer método disponível.

Imagem

Fechando minhas escolas
Eu ensinava nos EUA. Eu tinha três escolas, uma em Oakland, uma em Seattle, e outra em Los Angeles. E depois eu as fechei. Você sabe, eu passei a ensinar apenas em aulas particulares. Eu não acredito mais em escolas.Eu fechei todas as escolas de Jeet Kune Do, porque é muito fácil um membro entrar e tomar a agenda como “verdade” e o calendário como “caminho”.Problema dos estilosEu não ensino pois eu não acredito mais em estilos. Quero dizer, eu não acredito que exista tal coisa, como, “O modo Chinês” de lutar ou “O modo Japonês” de lutar…ou seja lá qual for o “modo” de lutar, pois a menos que um ser humano tenha três braços e quatro pernas, não pode haver uma forma diferente de lutar. Os estilos tendem a separar as pessoas – pois elas tem suas próprias doutrinas em que tornam-se uma verdade religiosa. Verdades que ninguém pode mudar. Mas, se você não tem estilo, você apenas diz “eis eu aqui, um ser humano. Como eu posso me expressar totalmente e completamente?” Agora veja, nessa caminho você não poderá criar um estilo, pois estilo é uma cristalização. O caminho (oposto do estilo) é um processo de contínuo crescimento.Quero dizer, “estilos” é o tipo de coisa que irá restringi-lo a uma forma de fazê-lo e, portanto, limitar a sua capacidade humana, entende?Um caminho e uma porta de entrada não têm significado ou uso algum, uma vez que o objetivo está à vista.Deixe-me dar um bom exemplo de por que eu não gosto de cultos ou seitas nas artes marciais. Vamos tomar posições. Ok, agora olhe para a forma como uma Garça fica parada em uma perna. Então, suponha que você tenha algo parecido inventado por um aleijado? Em cinco mil anos todo mundo será um aleijado.

Ah Sahm: Por que você faz isso?
Cord: Faço o que?
Ah Sahm: Mastigar vinte e uma vezes, no lado esquerdo de sua mandíbula, vinte e uma vezes à direita, antes de engolir.
Cord: Me ensinaram isso no mosteiro.
Ah Sahm: Serve pra algum propósito?
Cord: É um exercício para a mandíbula. Prepara o estomago para receber o alimento. Extrai a essência de cada garfada.
Ah Sahm: No entanto, um homem faminto, disciplinando-se desta maneira, poderia morrer de fome enquanto ainda conta.

ImagemOrganização Brasileira de Jeet Kune Do (OBJKD)http://www.objkd.com.br/
https://www.facebook.com/OBJKDPostado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil

 

Comentários de Bruce Lee sobre o Caminho Marcial – 7/10

Proposta: Pesquise com sua própria experiência

Um pensamento: por causa de estilos formais do passado:
Coisas simples não funcionam. No entanto, a partir de algumas escolas formais, como Shotokan, Tae Kwon Do, Boxe Tailandês, Boxe Ocidental, como posso pegar a sua “essência” e fazê-los trabalharem ao meu favor? (atitude, economia, boa forma, velocidade, força, etc).

Imagem

Comentários de Bruce Lee sobre o Caminho Marcial – Parte II

Fundamentos do Jeet Kune Do

Origem e Desenvolvimento

No caso de você ter perdido as notícias, sobre o Jeet Kune Do de Bruce Lee – da qual ele é o fundador – foi eleito e aceito no “Black Belt Hall of Fame” da América. Esta é a primeira vez que uma recentemente desenvolvida arte marcial é aceita nacionalmente. Não, Jeet Kune Do (JKD) não tem centenas de anos. Começou a ser desenvolvido por Bruce Lee em 1965. Seu método é algo que nenhum artista marcial sério pode ignorar.

Eu tenho ensinado Gung Fu aos meus irmãos e alguns amigos em minha casa. Eles estão muito entusiasmados com o negócio todo. Eu também estou trabalhando em minha transformação de simplicidade para outra, o movimento mais livre fluxo e nenhuma limitação como limite.

Eu tenho um sistema de Gung Fu elaborado – este sistema é uma combinação de, sobretudo, Wing Chun, Esgrima e Boxe. Quanto a sua formação, eu vou tê-los escrito quando estiver concluído. Rapaz será isso!

Em sua origem foi um tipo de arte marcial chinesa que anula a distinção de nacionalidades, uma arte que rejeita formalidades e liberta da tradição. Antes de explicar o Jeet Kune Do, temos que primeiro saber o que é arte marcial tradicional. Todas as artes marciais ancestrais tem sua lendária tradição. As pessoas podem dizer que um tipo de artes marciais foi passada para um monge por uma divindade através de um sonho. Ou, quando seu fundador viu dois animais lutando, ele imitou suas ações e, conseqüentemente, criou uma espécie de arte marcial. Assim, as pessoas depois dele imitaram esse tipo de ação e forma, e não se importavam se ele se adaptava às suas necessidades e ao ambiente.

Imagem

Use seu cérebro para superar seu inimigo.

Os dois maiores e mais importantes aspectos da arte marcial é a “essência” e o “uso prático”. Essência recorre à fundação. É apenas um som básico que uso prático do kung fu pode realizar. Velocidade, força e persistência são as palavras-chaves para as artes marciais.

Jeet Kune Do rejeita todas as restrições impostas pelas formas e formalidades e enfatiza o uso inteligente da mente e corpo para defender e atacar.

É ridículo tentar assumir que qualquer tipo de gung fu é o “jeet kune do de Bruce Lee”. Eu chamo de jeet kune do apenas porque quero enfatizar a noção de decisão no momento certo para interromper o inimigo o mais cedo possível.

Se as pessoas estão determinadas em chamar minhas ações em “Do” essas ações podem ser chamadas de JKD: em “Fúria do Dragão” na luta contra Robert Baker, no filme, ele me aplicou uma chave de braço (armlock/armbar) com as pernas e eu fiquei sem movimento. A única parte do meu corpo que se movia era minha boca, e nisso, eu mordi sua perna. Não é brincadeira. Realmente não há nenhuma forma rígida em Jeet Kune Do. Tudo o que deve ser compreendido: se seu inimigo estiver legal, fique mais legal que ele, se o inimigo se move, mova se mais rápido que ele, esteja interessado com os fins e não com os meios; domine sua própria manipulação de força, não se restrinja em sua forma.

Quando as pessoas falam sobre Jeet Kune Do, elas se preocupam muito com o título. O título não é importante, é apenas um símbolo para os tipos de artes marciais que estudamos. É como o X, Y e Z em álgebra. A ênfase não está no título, mas no efeito, pois isso é um bom espelho no qual se reflete o poder do JKD.

Imagem

Não é um simples “mix” das artes marciais.

X é Jeet Kune Do
Y é o estilo que você representa
Para representar e ensinar Y, deve introduzir na ideia dos membros de acordo com o que Y prega.
Este é o mesmo com quem é qualificado e foi aprovado para representar X.
A justificação da mistura entre X e Y é, basicamente, a negação de Y – mas ainda chamando-o de Y.
Um homem, como se diz, é aquele que é nobre para manter o caminho que escolheu.
Um jardim de rosas trará rosas, e um jardim de violetas trará violentas.

Imagem

Estrutura do Jun Fan Jeet Kune Do

– Totalidade (Círculo com Circunferência).

Aderindo ao núcleo
Liberação do núcleo
Voltando a Liberdade Original

– Parcialidade – A corrida para o Extremo (Afiando as ferramentas)

– Fluidez – Os dois meios de um inteiro (Utilizando as ferramentas)

– Vacuidade – A forma sem forma (dissolvendo as ferramentas)

Imagem

Organização Brasileira de Jeet Kune Do (OBJKD)
http://www.objkd.com.br/
https://www.facebook.com/OBJKD

Postado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil

 

Comentários de Bruce Lee sobre o Caminho Marcial – 6/10

Dialogo além da psicologia

(Baseado na Obra de Sun Tzu – “A Arte da Guerra”)

Finja inferioridade após um movimento evasivo para incentivar a arrogância do oponente para a sua vantagem.

Seu cérebro é o general de sua cabeça e se o general se irritar, sua autoridade pode ser facilmente perturbada.

No combate entendemos, que na conversa é usada energia normal no envolvimento, e usa-se a energia extraordinária para vencer.

Imagem

Sobre os desafios

Desde quando eu aprendi arte marcial, eu também já fiz muitos desafios à vários instrutores formados e, claro, alguns outros também vieram e tem me desafiado. Mas eu aprendi que um desafio tem um significado íntimo sobre “Qual é a sua reação ao desafio? O quanto isso te atinge?” Agora, se você está seguro dentro de si, consegue tratar o desafio como algo que não é nada demais, porque pergunta a si mesmo: “Tenho algum medo deste homem? Tenho alguma dúvida de que este quem me desafia irá ter sucesso?

Se tenho essas dúvidas e esses medos, então certamente devo tratá-los bem de leve, assim como hoje a chuva está forte, amanhã o sol, ou em alguma hora, o sol irá sair novamente. Quero dizer que o temperamento de um desafio é algo como isso.

Imagem

Minhas habilidades em combate

Todo o tempo as pessoas vem até mim e perguntam: “Bruce, você realmente é bom?” eu respondo: “se eu te disser que sou, provavelmente você irá me considerar arrogante, mas se eu te falar que não sou bom, estarei mentindo”.

Eu não sinto medo de um oponente a minha frente. Eu sou muito auto-suficiente, e eles não me incomodam. Eu poderia lutar, eu poderia fazer qualquer coisa, pois tenho algo em minha mente que, meu querido, é melhor você me matar antes que eu te pegue.

Para falar a verdade eu poderia bater em qualquer pessoa deste mundo.

Uma vez me perguntaram o que eu irei fazer quando tiver 50 anos ou 60 anos de idade. Eu respondi: “Cara, não vai haver 50 e nem 60 anos de idade que poderá me derrotar.

Imagem

Porque a elite de Hollywood quer aprender artes marciais?

A maneira que eu ensino, todos os tipos de conhecimento, em última análise, significa o auto-conhecimento. Por isso que essas pessoas me pedem para ensiná-las. Nem tanto para aprender a se defender, ou como como submeter alguém. Em vez disso, eles querem aprender a se expressar através de algum movimento, seja raiva, seja determinação, ou qualquer outra coisa. Então, em outras palavras, eles estão me pagando para mostrar, de forma combativa, a arte de expressar o corpo humano.

Não olhe para os movimentos secretos, não dê atenção a esses segredos. Se você está sempre à procura de técnicas secretas, irá perdê-las. Está tudo em você! A chave está em seu corpo!

Imagem

Completa determinação – a marca de um verdadeiro lutador

Você tem que ser feroz e paciente ao mesmo tempo. O mais importante de tudo é você ter uma completa determinação. O pior oponente que você pode encontrar é um cuja determinação tornou-se uma obsessão. Por exemplo, se uma pessoa com determinação decidir que vai morder seu nariz, não importa o que aconteça a ela no processo, as chances são grandes de conseguir o que quer. Ele pode até ser abatido severamente, mas isso não o parará de levar a cabo o seu objetivo. Este é o real lutador.

Uma lição de atitude

Supondo que você chegue em casa e encontra uns caras batendo em seu amigo. Primeiro você irá pensar sobre o que você deve fazer. Então você vai tentar agir e entender como. Mas suponha que em vez de um amigo, fosse sua mãe! Uau! você estará muito mais pronto e com imediata atitude. Essa é a mais pura atitude.

Imagem

O Wu-Hsin (ausência de pensamento/ ação natural) nas artes marciais

O que o homem tem de superar é a consciência. A consciência de si mesmo.

A fluidez que um artista marcial busca pode ser descrita melhor pela história da centopeia, que ao ser perguntada sobre como administrava sua função de locomoção complexo, ao parar pra pensar, tropeçou e caiu. Assim que a vida deveria ser. Um processo natural no qual não é permitido o desenvolvimento da mente jogar fora o fluxo natural de vida e de equilíbrio.

Estar Inteiro

Quando o homem pensa que está fora do que ele tenta compreender. Sentir a existência aqui e agora quando não há interrupção e discórdia por ideias e conceitos. No momento em que para de analisar e deixa fluir, podemos de fato começar a enxergar e sentir – como um todo. Não há um autor ou um ser posto em prática, mas a ação em si. Devo ficar com meu sentimento – senti-la ao máximo sem nomeá-la. Por fim, sou eu e o sentimento que se fundem para ser apenas um. O meu “eu” sente que já não pode ser separado do meu corpo (o “eu” espiritual e o “eu” físico) e de toda a ideia de levar vantagem ou receber externamente de algo que se torna absoluto. Na minha visão, não há em mim (para não mencionar o pensamento) algo que a unidade das coisas de que eu estava consciente no momento.

Eu não teria como sentir um padrão conceitualmente definido, e a qualidade essencial do sentimento devido, simplesmente reside no sentimento. Não faça, quando no meio de seu próprio pensamento, de sair por um momento e examinar a si mesmo para ver se está aproveitando e recebendo o melhor da ocasião. Ou não contente em se sentir feliz queira sentir-se sentindo-se feliz.

Longstreet: Espere um minuto. Deixe me pensar.

Bruce Lee: Se você ainda tem que pensar, significa que ainda não entendeu.

É quando você age com consciência inconsciente, basta agir! É como quando você joga uma bola pra mim e, sem pensar, minhas mãos abrem para pegá-la. Ou quando uma criança ou animal corre de frente para o carro e você automaticamente pisa no freio. Quando você lança um soco em minha direção, eu intercepto e contra-ataco, mas sem pensar. Apenas acontece.

Imagem

Arma de fogo versus artista marcial

Hoje em dia, quero dizer, você não pode sair pela rua chutando e batendo nas pessoas. Porque se você fizer isso, pode alguém puxar uma arma colocar em sua cabeça e bang! E isso, não importa o quão bom lutador você seja.

Eu comecei a estudar artes marciais aos 13 anos de idade. Com o mestre Yip Man, num estilo chinês, cuja a forma era o Wing Chun. Alguns chamam de Gung Fu, ou uma variação do Karatê. Mas é errado chamar assim pois o Karatê veio depois do Gung Fu.

Imagem

Minha origem nas artes marciais

Eu comecei a estudar artes marciais aos 13 anos de idade, com o mestre Yip Man, num estilo chinês, cuja a forma era o Wing Chun. Alguns chamam de Gung Fu, ou uma variação do Karatê. Mas é errado chamar assim, porque o karatê veio depois do Gung Fu. Quero dizer, o Karatê, e todas as outras, vieram após ela.

VARIEDADE MARCIAL E AVALIAÇÕES

Imagem

No Gung Fu

A palavra Gung Fu inclui técnicas com as mãos, pés, joelhos, cotovelos, ombros, cabeça e coxas, os 36 lançamentos, as 72 chaves e as 80 diferentes armas. As espadas são as técnicas mais difíceis do Gung Fu. Requer pelo menos dez anos de treinamento duro para ser um mestre nisso. A espada deve estar unida com a mente e ser utilizado como parte do corpo.

Gung Fu Clássico Analisado

1 – Classicamente inclinado – posição de mão, ritualístico e técnicas irreais.

2 – Ritmo de treino – formas, dois homens cooperando.

3 – Parcial na estrutura – O núcleo e a Circunferência.

Imagem

A diferença entre o Boxe Chinês e o Boxe Ocidental

Bem, primeiramente nós usamos os pés. Depois nós usamos os cotovelos. Nós usamos tudo, veja, é por isso que é a expressão do corpo humano. Quero dizer tudo – não só as mãos. Quando você está falando sobre combate, bem, quero dizer, como um esporte, então agora você está se referindo a outra coisa. No combate esportivo você tem regulamentos, tem se regras. Mas se você for falar de luta real, como ela é propriamente, sem regras – bem, então é melhor você treinar cada parte do seu corpo.

O Boxe versus uma Luta real

Se você coloca luvas, estará lutando com regras. Você precisa saber que as regras prevalecem. Mas na rua você tem mais ferramentas a seu favor – chutes, projeções, socos e etc.

Imagem

Quebrando madeira

Madeira não revida! Sobre este assunto de quebrar tijolos e tábuas: Eu lhe pergunto, você já viu um tijolo ou uma tábua provocar uma briga com qualquer pessoa? Esse é o artifício das coisas. Um ser humano jamais fica parado em pé esperando ser golpeado.

As polêmicas vindas dos tradicionalistas

A maioria deles (os instrutores de artes marciais tradicionais) se aproximam como um cachorro teimoso. Quero dizer que a atitude deles é de dizer: “Bem, 200 anos atrás foi ensinado assim” – então…você sabe, mantendo esse tipo de atitude você nunca crescerá, pois aprender é uma descoberta sem fim; uma constante procura. Considerando que se nós seguirmos o velho método, é uma mera repetição contínua do que foi desenvolvido há anos atrás.

Os professores tradicionais dizem, “se seu oponente fizer isso, então você faz isso e aquilo outro”. Enquanto você está se lembrando de todas as dicas, o outro cara estará te matando!

Imagem

Nas Limitações do Wrestling e Judô

Apenas um esporte (nenhuma tática suja).

Falta táticas de longo alcance (Chutes, puxões de cabelo, Jab de dedo, joelhadas, cotoveladas, passos, golpes na virilha, mordidas e puxões de orelha).

Nas Limitações do Boxe Tailandês

Um esporte (nenhuma tática suja).

Sem imobilizações.

Falta estrutura econômica e a ciência da defesa.

Não tem o costume de lançar ataques nos olhos e virilhas – movimentos limpos.

Nas Limitações do Lutador de Rua

Falta de sutileza na estrutura.

Falta de afiar com eficiência as ferramentas básicas marciais.

Falta atitude mental correta.

Imagem

Como lidar com várias artes

Uma questão: Quais são as técnicas mais favoritas? (facilidade, segurança e eficiência)

Boxe Ocidental, Thai Boxing, Karatê, Tae Kwon Do, Wrestling, Judô

Questões de análises:

mesmos ataques

mesmo contragolpe

Quando estiver em dúvida

PRÓS e CONTRAS

Boxe Ocidental

PRO:

Bom jogo de perna

Variedades de socos (Jab – Hook – Cross – Uppercut)

Ombros, queixo protegido (para todos os fins nos devidos e na postura bloqueada)

Condicionamento Físico

“In-Fighting” (Corpo-a-corpo).

Boa movimentação do corpo e da cabeça

CONTRA:

Avaliação: Tem seu jogo de restrições e é projetado para derrubar o adversário em uma única maneira.

Imagem

Wrestling (Luta Livre)

PRO:

Perna bem equipada

sem rigidez, avanço súbito econômico

proteção do corpo em concha enquanto se move

estrangulamento

chaves e imobilizações

luta no chão

CONTRA:

Precisa adicionar: Puxada de cabelo, agarres na genital, golpes nos olhos, beliscões (estudas especialmente as estratégias ilegais dos velhos tempos).

Imagem

Karatê

PRO:

Desenvolvimento das ferramentas

Equilíbrio

Formas

Chute frontal

Golpe seco

Impacto

CONTRA:

Precisa dar ênfase, maior mobilidade e vivência no combate real.

Precisa mudar o chute alto – aderir o chute do Savate.

Imagem

Tae Kwon Do

PRO:

Flexibilidade nos chutes

Pontapés giratórios

Chutes na cabeça

CONTRA:

Falta contato menos limitado

Falta quebramento do ritmo e vivência em combate real

Faltam variações

Imagem

Judô

PRO:

Equilíbrio

Quedas

“Rodos”

Trabalho de Chão

Estrangulamentos

CONTRA:

Precisa adicionar: Estudar outras formas mais práticas de chegar ao lançamento.

Imagem:

Ambos na posição de agarramento na postura direita natural. Pegue a parte inferior do cotovelo esquerdo dele com a mão direita; enquanto avança, empurra o próprio corpo à frente

Enquanto aproxima o pé direito para a parte mais próxima do calcanhar esquerdo, vire-o no sentido anti-horário no momento em que você faz com que o pé esquerdo dele perca o apoio; enquanto enrijece a parte inferior do abdome e endireita a parte superior, e o equilíbrio dele ficará comprometido

Tire-o do chão e desequilibre-o a curta distância enquanto você avança o pé esquerdo na frente do pé direito dele. Quando a cintura se estabelecer firme, puxe-o e desequilibre-o com a mão esquerda e, ao mesmo tempo, empurre-o para cima com a mão direita; então o derrube por um fio de cabelo

Imagem

Boxe Tailandês

PRO:

Cotoveladas

Joelhadas

Combate real

CONTRA:

Os socos não estão bem calibrados: O Jab de esquerda é fraco, o Uppercut quase inexistente, o Hook é inadequado.

A luva impede o uso do Jab de dedo e do golpe “Faca da mão”.

Falta efetuar ataques nos pés: sem ataques na canela/ joelho e virilha.

Sem táticas de Agarre e imobilizações.

Nenhuma tática suja.

Falta de ciência econômica estrutural. Além da falta de sofisticação em cadência, tempo e quebra ritmo.

Falta puxões de cabelo e arranhões.

Imagem

Vale-Tudo

PRO:

Golpes nos olhos: Jab de dedo a longa e curta distância.

Puxões de cabelo: Como fator de imobilização, condução e auxiliar.

Mordidas: Para se libertar-se e incapacitar o oponente. Ferramenta de combate à Curta distância.

Praticidade em beliscões como meio de prevenção para ferimento e dor.

Apertões na virilha

Especialização em golpes abaixo da cintura com chutes, pancadas, socos e agarres.

Imagem

Estilos de Gung Fu – Wing Chun

PRO:

Ensina a economia da linha reta.

Núcleo do Combate.

Chi Sao – dois meios de um inteiro.

CONTRA:

Demasiada simplificação.

Falta variedade.

Estilos de Gung Fu – Tai Chi

PRO:

Esotérico

Fluxo

Estilos de Gung Fu – Estilos do Norte

PRO:

Pancadas com a palma (palma de ferro).

Variedade para libertar.

CONTRA:

Precisa adquirir mais força.

Precisa ser mais compacto.

Imagem

Esgrima Ocidental

PRO:

Uso habilidoso da parte frontal (estudo auxiliar da guarda com o suprimento da mão em cada posição).

Timing e Cadência.

Lâmina

Sabre

Espada

Imagem

Kendo

PRO:

Abordagem Zen.

Conflito determinado.

Trabalho dos pés (footwork).

Imagem

Aikido

PRO:

Fluxo

Duas metades de uma inteira.

Trabalho dos pés (footwork).

CONTRA:

Precisa trabalhar com a ideia de adicionar uma ruptura menos rígida (em seu conceito de fluxo).

PROPOSTA: Pesquise com sua própria experiência

Um pensamento: por causa de estilos formais do passado:

Coisas simples não funcionam. No entanto, a partir de algumas escolas formais, como Shotokan, Tae Kwon Do, Boxe Tailandês, Boxe Ocidental, como posso pegar a sua “essência” e fazê-los trabalharem ao meu favor? (atitude, economia, boa forma, velocidade, força, etc).

Organização Brasileira de Jeet Kune Do (OBJKD)
http://www.objkd.com.br/
https://www.facebook.com/OBJKD

Postado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil

 

Comentários de Bruce Lee sobre o Caminho Marcial – 5/10

INTRODUÇÃO

Imagem

Arte Marcial, como toda a arte, é a expressão do ser humano. Algumas tem sabor, outras são lógicas (talvez sobre determinadas situações exigidas), mas a maioria das artes marciais são uma mera realização de uma espécie de mecanismo de repetição de um padrão fixo.

Isso é o mais saudável, pois viver é expressar e para tal você tem que criar. A criação nunca é uma mera repetição. Lembre-se bem meus amigos, que todos os estilos são feitos pelo homem, e o homem sempre é mais importante que qualquer estilo. Estilos concluem, os homens crescem.

Arte Marcial é definitivamente uma ética expressão da dinâmica do corpo humano. Mais importante que isso é a pessoa quem está expressando a sua alma (seu verdadeiro ser). Arte Marcial é um desdobramento do que cada um é – suas raivas, seus medos – e ainda em todas essas tendências humanas naturais (em toda sua experiência, e pós ela depois de tudo), a qualidade de um artista marcial está em – no meio de todas estas comoções ainda ser ele mesmo. 

– Bruce Lee

PARTE 1 :

COMENTÁRIOS SOBRE O CAMINHO MARCIAL

REFLEXÕES SOBRE O COMBATE

1658612_621417624579789_532156754_o

Arte Marcial inclui todas as artes combativas como Karatê, Judô, Kung Fu ou Boxe Chinês, Aikido, Tae Kwon Do, e eu poderia ir e dizer o nome de todas as artes. Mas em uma forma combativa de luta, quero dizer, algumas delas tornaram-se esportivas, mas outras não. O que pretendo expor é que, algumas delas, por um instante que for, chutam a virilha, desferem golpes de dedo nos olhos e coisas desse tipo.

Um animal salta em cada som… a folha responde a cada toque de ar… mas um homem iluminado em combate só se move quando ele escolhe – somente quando necessário – na verdade, o movimento antes que seja necessário. Ele não está tenso, mas pronto. Ele nunca está definido, mas flexível.

Infelizmente, agora no Boxe as pessoas só podem socar. No Judô as pessoas só estão autorizadas a projetar. Eu não desprezo estes tipos de artes marciais. O que quero dizer é que encontraram um jeito de criar formas rígidas que são as diferenças entre os clãs, e o mundo da arte marcial é quebrada como resultado disso. O outro é fraqueza, quando os clãs são formados, o povo do clã vai realizar o seu tipo de arte marcial como uma única verdade, e não se atrevem a reformá-las ou melhorá-las. Assim eles estão confinados em seu próprio mundo minúsculo.

É fato que eles tem um ponto fraco e um ponto forte; precisam de uma autoanálise e melhoria. Como estão pobres em seu espírito, só conseguem ver seus pontos fortes, mas não seus pontos fracos. A pessoa está confinada aos seus pensamentos e não é capaz de falar livremente. Portanto, se ele quer buscar a verdade, ele não deve ser confirmada pelas formas mortas.

O Sucesso de um artista marcial depende de:

Ênfase na velocidade fluída – a tensão confina e reduz a velocidade do tempo de reação.

Ênfase na confiança – a toda a hora.

Não hesite em golpear – Em tudo o que está lá, sempre existe uma abertura.

Confunda o oponente – nunca faça a mesma coisa duas vezes, mexa-se sempre que o oponente vier atacá-lo. Cada lutador tem suas próprias ferramentas (velocidade, etc).

Qualidades

Instinto primitivo natural 

A técnica deve ser natural, misturando-se com a quietude e (bem como violento) a destruição repentina.

Um bom lutador deve ter a qualidade de sempre estar pronto para qualquer movimento e treina para ser invencível.

Um pequeno aprendizado é uma coisa perigosa.

Nunca telegrafe seu movimento – isso é só um bom senso na arte de lutar. 

Um bom lutador mantém seus olhos sempre abertos. 

Quando o oponente avança, você intercepta!

A raiva cega!

Equilíbrio controlado de rápida transição, tanto da postura de ataque quanto de defesa com velocidade e poder

Uma conversa sobre as táticas

Finja inferioridade e encoraje a arrogância dele – técnica de enganar – ação – algumas vezes – cabisbaixo!) A arrogância corrompe.

Se você está entre esses que não podem entender os perigos, então, inerentes em combate, como tais perigos que você também é inseguro ou simplesmente incapaz de entender os modos vantajosos de lutar.

Toda a arte marcial é simplesmente uma expressão honesta do corpo, com muitas decepções no caminho. 

Represália a um blefe 

Eu nunca conheci um homem convencido quem eu não o achei inferiormente envergonhado. 

O último nível da pessoa é a habilidade de estar sem forma determinável. Não só o fato da não-forma nunca ser limitada, mas também pelo fato que a pessoa não pode ser golpeada – ação – e as armas mais penetrantes não podem te atingir, nem mesmo os sábios planos seculares. 

Uma pessoa portando uma arma pode estar em desvantagem

O homem que puxa uma faca contra você, pode estar em desvantagem. Ele tem chances de perder a briga pelo simples fato de, psicologicamente estar focado em sua arma e esquecer todo o resto. O pensamento dele é limitado ao uso exclusivo daquela arma.

Por outro lado, uma pessoa desarmada está pensando em todas as suas ferramentas. Pensando e analisando 360 graus ao redor.

Contra um homem com um cassetete. 

Ele esta segurando algo com ambas as mãos. Em outras palavras, o que ele fará: vai balançar, estocar, jabiar? Ele tem um problema. O que ele vai fazer com os pés? Ele perderá o equilíbrio, se segurar o cassetete e tentar chutar você ao mesmo tempo. Esta é a desvantagem dele.

Minha arte marcial e meu sucesso

Quando eu comecei nas artes marciais, não tinha qualquer intensão quando estava treinando (sendo que até hoje continuo no meu processo de treinamento) de chegar a isso. Mas a arte marcial teve um enorme significado em minha vida, pois tudo o que sou veio dessa minha prática. 

Use o Karatê, Judô, Aikido ou qualquer estilo para construir sua contra ofensiva. Será interessante.

1656153_621716301216588_189021898_n

Nos treinos de combate

Toda segunda, quarta e sexta eu trabalho as pernas. Toda quinta e sábado eu trabalho meus socos. Nas quartas e domingos eu faço sparring (
luta). 

O melhor modo para aprender a nadar é entrar de fato na água e nadar. O melhor modo para aprender JKD é lutar. Só com uma luta de sparring livre é que poderá praticar o tempo certo (timing) e ter o julgamento correto da distância. 

Ao lutar a mente deve estar quieta e calma. A atenção concentrada e a energia baixa mantêm as partes do corpo em harmonia perfeita. As posturas devem ser naturais, capazes de qualquer movimento improvisado, sem qualquer força desajeitada e respondendo imediatamente depois de sentir.

Pontos de Luta 

Requer individualidade em lugar de repetição imitativa. 

Em liberdade primária a pessoa utiliza todos os modos e não é encadernado por nenhum, e utiliza qualquer técnica ou meios que sirvam à seu fim. 

Simplicidade de expressão em lugar de complexidade de forma. 

Faça de sua luta um jogo – mas jogue seriamente. 

Não leve sua luta exageradamente séria. 

Totalidade em lugar de parcialidade. 

Dissolva-se como um gelo em processo de descongelação (com forma) em água (sem forma e capaz de adaptar-se a qualquer coisa – não pode ser confinada). 

Quando você não tem forma, você pode ter todas as formas. Quando você não tem estilo, pode ter todos os estilos. 

Na luta não há respostas; a verdade não tem futuro, deve ser entendida de momento a momento; Quando algo é estático, fixo, morto, pode haver um modo, um caminho definido que pode ser visto, mas não para o que está movendo e está vivendo. Não há nenhuma convicção ou método, mas percepção, flexível e escolhas de consciência. 

Para se ter uma consciência sem escolha, deve-se ter a totalidade, do vazio – todas as linhas, todos os ângulos. 

Se a pessoa está isolada, ela está congelada e paralisada. Estar vivo é estar relacionando-se. Ação é nossa relação com nosso oponente. 

Ação não é uma questão de certo ou errado. Só quando a ação é parcial e não total que há “certo” e “errado”. 

Economia de Movimento 

Chutando e golpeando, especialmente quando lançada da posição de guarda, elimine todos os movimentos desnecessários e contrações de músculo que reduzam a velocidade e o cansam sem realizar qualquer propósito útil. Muita energia perdida pela tensão contrária dos músculos restringem o movimento – aprenda e sinta a própria contração e recuperação, caso contrário será como uma locomotiva sem freio, não sabe a hora certa de parar.

Adquira a percepção cinestésica em tensão que cria situações – distinga entre o relaxamento e os estados tensos. 

A prática controla as respostas voluntárias do corpo em sua vontade. Use os músculos somente quando exigido para executar o ato, enquanto isso, os economize dentro do possível. Não use os músculos como performance de movimentos que não irão contribuir para o ato ou que interfira em algum. Gaste ambos, a energia mental e física construtivamente (econômico, neuromuscular, movimento perceptivo). Quando coordenado, movimentos graciosos e eficientes, os músculos opositores devem ser relaxados e devem ser alongados pronta e facilmente. 

Tenha a percepção, prática e a boa vontade para treinar a mente em novos aprendizados e novos hábitos. Colocando também o corpo em novos hábitos de ação e pensamento. O vencedor é aquele que faz todo o movimento por conta, ele realiza resultados ao máximo com uma despesa mínima de energia. 

Você e seu oponente são apenas um. Há uma relação coexistindo entre vocês. Você coexiste com seu oponente e se torna o complemento dele, enquanto que absorvendo o ataque dele e usando a força dele para o superar.

Formas e Sequências de Kata não são a resposta

Eu penso que praticar as formas do Kung Fu e do Karatê não é um bom caminho. Além disso desperdiça tempo e não pratica a real situação (luta). Algumas pessoas são altas, algumas são baixas, algumas são robustas, alguns são esbeltos. Há vários tipos de pessoas, se todos eles aprenderem a mesma forma de lutar, então quem conseguirá ajustá-la.

O nível mais elevado é a não-forma

Eu penso que o nível mais alto da arte marcial, em aplicação, é não ter nenhuma forma absoluta. Realizar um padrão A com padrão B pode não estar absolutamente correto. Eu sinto que tais artes marciais não deveriam limitar-se em um círculo. Isso produzirá nos estudantes uma ideia errada, pensando que um certo padrão alcançará o mesmo resultado que uma luta.

Qual será a melhor arte marcial?

1622320_621723434549208_110276693_o

Penso que não exista tal coisa como um seguimento efetivo de uma totalidade. Eu não acredito, pessoalmente, na palavra estilo. Por que? porque ao menos que nós tenhamos um outro grupo de seres no planeta que sejam estruturalmente diferentes de nós, daí sim poderia haver um estilo de luta diferente.

Por que isso? porque, basicamente, somos feitos da mesma estrutura (dois braços e duas pernas). A infelicidade são os rótulos de que o Boxe é apenas com as mãos e o Judô somente projeções. Deixo claro que não estou criticando-as, preste bem atenção – os estilos fazem com que a arte marcial seja separada e consequentemente as pessoas também. Os fundadores dos estilos apenas partiram com uma hipótese em sua época, no qual hoje tornou-se uma verdade religiosa. As pessoas que vão para isso, tornam-se o produto do estilo. Não importa como você é, qual a sua estrutura e como é feito. Você entra no estilo e logo se torna aquele produto, aquele rótulo. Pra mim, isso não é bom. 

Nacionalidades não significam nada

Muitas pessoas vão chegar a ser instrutor, mas a maioria delas dizem: “Ei cara, qual é a verdade? Se você sabe, poderia entregá-la a mim? Assim, portanto, alguém diria: “Vou te dar o modo Japonês de fazer isso”. E outro alguém poderia dizer: “Vou te dar o modo Chinês de fazer isso”. Mas pra mim isso é tudo bobagem, pois enquanto não existirem homens com três mãos ou homens com quatro pernas, não há (não pode ser) uma forma diferente de fazê-lo. 

Um processo constante de se relacionar

Quando eu vejo um artista marcial japonês, por exemplo, posso perceber as vantagens e desvantagens. Nesse sentido, eu me relaciono com ele. O homem vive se relacionando, e são nestas relações que crescemos. 

Pois arte marcial é minha carreira, eu a uso como meio de expressar meus ideais. Um verdadeiro lutador deve lutar por justiça. Além disso, quando ele decide lutar, ele deve ser sincero e lutar com todo seu coração até o fim. Só de tal forma que ele poderá desenvolver um bom caráter, com total verdade e sinceridade. 

Duelos (combate), em última análise, são simplesmente um teste individual da “essência”. 

Não ficar preso mentalmente e não cumprir a si mesmo é a raiz da vida. 

Estratégia de distrair atenção / Sinais auditivos e o tempo de reação

Focalize nos movimentos, maior velocidade. Não focalize toda a sua atenção em um único sinal. Deste modo a pessoa pode ter o tempo e o ritmo certo. Caso o autor dos golpes tenha um comportamento padrão, de forma que ele pode começar com uma finta, não reaja à finta.

Experiências indicam que a iniciativa de agir pode se fazer sonora em vez de visual, a resposta do atleta é mais rápida.  Fazer uso dela junto com visual se possível.

Estratégia de distrair a atenção

Repetição – para a percepção mais rápida, a atenção deve estar no foco máximo na coisa a ser percebida.

Sinais auditivos e tempo de reação

Experimentos indicam que se o ímpeto de agir puder ser feito auditivamente ao invés de visualmente, a resposta do atleta é mais rápida. Faça uso disso em conjunto com estímulo visual, se possível.

Fatores de consciência de visão que todos os artistas marciais deveriam considerar

Consciência no ataque 

Consciência na contagem

Consciência na combinação

Veja, os chutes e socos não são armas necessariamente voltadas para atingir o adversário. Essas ferramentas podem ser reflexos de nossos medos, frustrações e tudo o mais. Arte marcial pode ajudar no seu processo de crescimento.

A verdade é a filha de inspiração; análise e debate intelectual somente, mantém as pessoas longe da verdade. É como o dedo apontado para a Lua. Não pode concentrar-se no dedo ou você perderá toda a glória celestial.

1508508_632072763514275_1235162319_n

Você pode ser um escravo na forma mental religiosa de se viver. Não podemos viver para, nós simplesmente vivemos.

A cabeça também é parte do corpo humano, deve ser encarada como uma ferramenta junto das demais.

Se a pessoa só preparar a parte da frente, a traseira estará enfraquecida. Se a pessoa só preparar a esquerda, a sua direita estará vulnerável e vice-versa.

Um temperamento explosivo te fará rapidamente bobo o bastante.

Uma pessoa covarde será pego facilmente, porém uma pessoa despreocupada pode ser morta!

O verdadeiro poder de nossa habilidade vem do auto-conhecimento – a libertação do ego – não como uma arma.

Orgulho externo não é o bom caminho, é a auto-suficiência interna.

A habilidade instintiva deveria ser bem combinada com a auto-investigação e julgamento.

Eu noto que descobri que os torneios são os lugares onde os seres humanos estão praticando uma proteção ao jogo do orgulho.

Organização Brasileira de Jeet Kune Do (OBJKD)
http://www.objkd.com.br/
https://www.facebook.com/OBJKD

Postado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil

Comentários de Bruce Lee sobre o Caminho Marcial – 4/10

PREFÁCIO – Por John Little

Imagem

Entre as idades de vinte e dois e trinta e dois, a lenda das artes marciais Bruce Lee era um escritor muito prolífico. Para ter certeza, nem todos os seus escritos eram na forma de ensaios ou apresentações sistemáticas de temas e teses filosóficas. No entanto, vale observar que, durante este breve período de tempo, Lee escreveu e auto-publicou um livro, manuscritos preparados para dois livros adicionais (que mais tarde ele decidiu não ter publicado), autor de vários artigos que foram publicados sobre a teoria e a natureza do combate desarmado, nada menos que três roteiros, e escreveram sete volumes de escritos que continham seus pensamentos, ideias e pesquisas de opinião, sobre a ciência e a arte do combate desarmado. E depois havia as notas! Seja em um avião a 35 mil pés acima do chão, em um carro viajando por uma estrada de terra esburacada no deserto indiano, ou na privacidade de seu próprio estudo, quando Lee não estava treinando ou lendo, ele estava escrevendo. E sua mente estava constantemente ativa, triangulando novos pontos de vista sobre as técnicas, técnicas de eficiência e métodos de treinamento para realizar novas formas de cada vez melhora seu desempenho.

Lee também fez notas extensas sobre filosofia oriental e (acredite ou não) psicoterapia ocidental (e as duas disciplinas não são tão diversas quanto se poderia pensar inicialmente), entre outros assuntos. Bruce Lee afirmou que “não existe tal coisa como um segmento eficaz de uma totalidade”, e de acordo com essa crença, ele considerou que a própria vida é a totalidade, e todos os aspectos da arte marcial, filosofia, aptidão física, ciência nutricional, lendo, conversando, ensinando, aprendendo, e assim por diante, eram simplesmente facetas que serviram para compensar essa totalidade. Além disso, a partir deste ponto de vista, Lee concluiu que a arte era uma ponte para o ensino superior, ou seja, quanto maior a escada da arte marcial, mais maestria teria a subida, e, mais claro ficou em seu ponto de vista, que a arte era simplesmente uma metáfora para a própria vida e que, como Blake disse uma vez, que era realmente possível “ver o mundo num grão de areia”, e para quem tinha realmente dominada a arte marcial, desfrutava de uma nova e maravilhosa visão da condição humana. Havia e não havia oposições, apenas interligados as facetas da existência de que todos nós somos parte.

Lee, uma vez fez o seguinte comentário, “Todo o conhecimento, em última análise, significa o autoconhecimento”, em seus escritos refletia a profundidade de sua busca interior. Quando ele gravemente feriu a parte inferior das costas, em 1970, a comunidade médica concluiu que ele nunca mais seria capaz de executar quaisquer movimentos das artes marciais novamente. Lee, no entanto, percebeu que, com a correta aplicação de sua vontade, ele não só seria capaz de reabilitar-se, mas realmente superar seu nível anterior de habilidade marcial. E ele fez exatamente isso. Enquanto ficou acamado durante seis meses, Lee, incapaz de treinar seu corpo, começou a treinar sua mente, como nunca antes, lendo vorazmente e tomando notas que encheriam sete volumes separados sobre a ciência da arte do combate. Muitas dessas notas foram reunidos e publicados coletivamente no livro “O Tao de Jeet Kune Do (Ohara Editora, 1975), sob os auspícios de sua viúva, Linda Lee Cadwell. Entretanto, houve muito material que deixou de fora do livro. Tanto assim, de fato, que ele encheu a maior parte deste livro (junto com suas anotações de leitura, notas adicionais sobre o combate, e os materiais de entrevista resumida). Para obter uma imagem mais completa do processo de pensamento e profundidade de Bruce Lee, a arte marcial e a filosofia que ele criou, eu recomendo fortemente que você leia “O Tao do Jeet Kune Do”, além de qualquer outro livro que apresentem escritos autênticos de Bruce Lee. Não se bifurquem em um “doutro / ou” a situação, tomando uma imagem totalitária. “Mas o que seria o melhor julgamento de qual informação é a mais importante?” alguns de vocês irão se perguntar. Tendo em si a filosofia de Bruce sobre não haver quaisquer segmentos eficazes de uma totalidade, minha convicção é que, mesmo este livro tendo um importante segmento da totalidade que Bruce Lee foi, você pode obter uma imagem completa, fazendo sua lição de casa e ampliar sua pesquisa.

Ainda assim, nas páginas deste livro você vai encontrar muitas das ideias nunca antes publicados de Bruce Lee para o mundo das artes marciais. Há muita sabedoria nestas palavras, escritos brilhantes e gravadas jamais disponíveis anteriormente. Esse livro “comentários sobre o caminho marcial” (o subtítulo deste livro foi realmente tirada do título que ele deu aos seus sete volumes de escritos pessoais) servirá para fornecer esclarecimentos adicionais sobre a totalidade da alma do homem, os seus pensamentos sobre a are marcial, o processo de criação de sua própria arte marcial e filosofia do Jeet Kune Do, assim como muitos de seus planos de aula pessoal, privado e público que foram implementadas para o ensino correto de sua arte durante sua vida.

Levou este autor ao longo de três anos para pesquisar todos os materiais existentes de Bruce Lee (embora na verdade, eu estive estudando Lee e seus escritos por mais de duas décadas), e mais um ano para editá-los em manuscrito, que se tornou este livro. Eu mantive a minha própria impressão digital fora do corpo do texto, de modo que, esse material prefacial, é apenas as palavras de Bruce Lee que você estará lendo, gravado aqui exatamente como ele falou ou escreveu. Onde Lee simplesmente anotou um pensamento ou uma frase, que foi deixada para ficar exatamente como ele escreveu, na esperança de que o espírito de sua intenção seja totalmente preservada.
Lee tinha o hábito de sentar-se e escrever o que vinha na cabeça. Ele não fez isso como um voo de fantasia, mas sim na tentativa de entrar em contato com seus verdadeiros sentimentos sobre vários assuntos, sem o disfarce das celebridades públicas ou uma autoimagem, mas simplesmente a expressão honesta de seus pensamentos mais íntimos e os sentimentos de uma forma completamente espontânea e não editada. Ele uma vez escreveu:

“Eu tenho que dizer que eu estou escrevendo o que passa a ser como um estalo em minha mente. Pode ser incoerente para alguns, mas, que se dane, eu não me importo. Eu estou simplesmente escrevendo o que quer ser escrito no momento de sua concepção. Se nos comunicarmos, que espero sinceramente, isso será legal. Se não, bem, ele não terá ajudado de qualquer maneira”.

E mais uma vez em outra sessão:

“Eu não sei o que vou escrever, mas simplesmente escrevo o que quer ser escrito. Se a escrita se comunica e desperta algo dentro de alguém, é lindo. Se não, bem, ele não pode ser ajudado”.

É minha sincera esperança de que este volume de escritos pessoais de Bruce Lee seja de fato “comunicar” e “agitar algo dentro de alguém” ao ler este livro, a tal ponto de servir para ajudar a alguém em seu próprio processo de tornar-se uma pessoa melhor . Isso, caro leitor, de fato, seria uma coisa muito “bonita”.

– John Little

Organização Brasileira de Jeet Kune Do (OBJKD)
http://www.objkd.com.br
https://www.facebook.com/OBJKD

Postado por: Vinícius Lee

Deixe o seu comentário e divulgue o nosso blog!
Curta a nossa página: http://www.facebook.com/bruceleebr
Siga-nos no Twitter: http://www.twitter.com/#!/brucelee_br
Participe do grupo: http://www.facebook.com/groups/bruceleebrasil